beleza

#FIXFAM da M.A.C.

Minha primeira base da M.A.C. foi a Studio Fix Fluid, a queridinha da marca. Eu a adquiri assim que começou a ser vendida pela Sack’s, hoje Sephora. Como a compra foi realizada pela internet e meu tom de pele é, digamos assim, meio difícil, errei na escolha do tom; mas fui usando mesmo assim sem medo de ser feliz porque a cobertura era (e ainda é) a melhor que já vi. Antes disso tudo eu sempre tinha problemas com maquiagem para a pele, especialmente bases e pós (como já havia dito neste post), porque estavam claras ou escuras demais e acabava parecendo, ou que eu havia passado farinha na cara, ou me bronzeado de gola rolê.

Meu problema na escolha do tom foi resolvido quando finalmente abriu uma loja física da M.A.C. no Recife, e daí em diante foi amor. Se deixar, uso até para ir à padaria. Meus tons são NC40 (pó, e Fluid quando estou bronzeada) NC35 (Fluid não bronzeada).

Daí, a marca resolveu criar uma ação publicitária reunindo fãs da coleção Studio Fix, a hashtag #Fixfam, que eu já conferi no Instagram e está babadeira, com uma dica mais maravilhosa que a outra. Eu não vou publicar nada lá devido à minha fotogenia zero, mas você pode manifestar sua alegria em fazer parte da Fix Family usando a hashtag e ainda aprender muita coisa bacana. A própria empresa publicou em seu site alguns petiscos (sdds Júlia) de como usar a Base do Amor das mais variadas e lindas maneiras. Tem até a participação da maquiadora sênior Fabiana Gomes. Saca só:

Meu #Fixfam hack (truque) é quase o mesmo do último vídeo acima, porém, em vez do Fix Plus eu uso água termal. Talvez com o Fix Plus o resultado seja ainda melhor, mas enquanto ainda não dá pra investir no spray, já fico feliz com o resultado natural que estou obtendo. Outro hack meu é misturar a base com um pouquinho de hidratante com filtro solar e aplicar na pele, o que ajuda na minha pele seca e ainda dá um viço de quem vive de renda. O resultado inclusive foi elogiado por um makeup artist de uma loja M.A.C., ou seja, vai na fé que funciona!

Quem ainda não conhece a coleção Studio Fix, clica aqui que o close é certo (meme antigo porque sou dessas). Ou então, passa na loja física mais perto de você.

Eu sou #Fixfam desde 2010, e você?

Anúncios
moda

Trend: short(s) desabotoado

Moda é um negócio muito engraçado. No início dos anos 2000, as 9nhas enlouqueciam pelos jeans de cintura baixa: quanto menor o zíper, melhor. Ícones pop como Britney Spears e Christina Aguilera ajudaram a difundir a moda da barriga (sempre sarada) toda de fora pelo mundo, e assim, passamos a ter aquela marquinha meravilhousa na barriga que, pra sair, só a misericórdia.

E digo mais: Britoca VISIONÁRIA! Já naquela época, ela ostentava seu poder e seu piercing através do estilo Pós-Rodízio-de-Churrasco:

Daí, como estamos carecas de saber, a moda é cíclica. Veio a época da cintura alta (graças a Deus) e, neste verão, várias it girls passaram a botar suas pélvis pra jogo novamente. Aparentemente, as Kardashians/Jenners estão entre as responsáveis pela ideia de que não apenas nós, mas também os botões dos shorts merecem umas férias. Agora poderemos usar aquele shortenho que não fecha mais porque exageramos no almoço de domingo sem preocupações, porque é fashion.

View this post on Instagram

Sdds

A post shared by Manu Gavassi (@manugavassi) on

View this post on Instagram

Hey guyth

A post shared by Hailey Rhode Bieber (@haileybieber) on

Eu posso até dizer que já estava aderindo a esta tendência bem antes delas, uma vez que aumentei o manequim há cerca de 2 anos e tinha que usar meus shorts que não fechavam mais mesmo assim, porque só tinha aqueles. Mas só fazia isso em casa, ou no máximo na piscina do condomínio. Agora eu tô na moda, baby! Só a barriga não se adequou, mas isso é um mero detalhe.

Fotos: Reprodução – Andrew Eccles/Teen People, Esquire/The Hollywood Gossip, Instagram – @anitta, @manugavassi, @haileybaldwin, @kyliejenner.

beleza

Glitter do bem: 3 alternativas eco-friendly para o Carnaval!

1517019549491

Glitter é uma coisa maravilhosa, né? Nem sempre. Desde o ano passado, pipocam na mídia alertas sobre o quanto essas micropartículas de plástico são ofensivas à vida nos oceanos. Para você ter uma ideia, um levantamento divulgado pela Environmental Research Letters em 2015 apontou que, anualmente, cerca de 236 mil toneladas métricas de microplásticos – inclusive o glitter – podem alcançar os oceanos e prejudicar a vida marinha (muitos animais aquáticos se alimentam de plâncton, que são organismos microscópicos que flutuam na camada mais superficial da água, e os microplásticos podem ser consumidos nesse processo).

E com o carnaval chegando, a gente sente mesmo vontade de sair na rua brilhando da pontinha do cabelo até o dedão do pé. E existem algumas alternativas eco-friendly para que você possa abusar da tendência Kirakira tranquilamente:

GLITTER BIODEGRADÁVEL: Algumas empresas – inclusive brasileiras! – já entraram nessa pegada e desenvolveram glitters e purpurinas à base, por exemplo, de plantas, algas e minerais. São elas: Pura Bioglitter, Bem Viado, Glitra Bio (maravilhosa!) e Shock; além da gringa BioGlitz.

MICA: Encontrada em rochas, é utilizada na fabricação de produtos de maquiagem e cosméticos perolados como xampus e sabonetes. Alguns brilhos à base de mica: Life Cosmetics, Ecoar e a queridinha Lush.

GLITTER COMESTÍVEL: Existem os glitters já disponíveis em lojas de produtos para festas, e ainda é possível fazer em casa. Eu, sinceramente, fico receosa em recomendar o sal de cozinha colorido porque resseca a pele; mas existe a opção do feito a base de gelatina, segundo o vídeo abaixo da Janaína Suconic:

Em casas especializadas em doces e produtos para festas, é possível encontrar produtos como o Pó para Decoração e o Brilho para Superfície. Recife é o paraíso para encontrar este tipo de produto, especialmente nas imediações do Cais de Santa Rita. Em João Pessoa, encontrei 4 lojas que podem ser bons pontos de partida:

Caso não tenha jeito, e o glitter convencional seja a única opção viável para o seu budget, tente pelo menos minimizar a emissão no ambiente da seguinte forma: antes do banho, remova a maior quantidade possível do produto utilizando fita crepe ou aquele rolinho para remover pelos das roupas (quem tem gato sabe bem do que estou falando, kkk) e descarte no lixo comum.

Shine it on!

Imagens: Pura Bioglitter, Shock, BioGlitz, Instagram – Glitra, BemViado.

tecnologia

5 apps para dar aquele up no seu Instagram Stories!

IMG_20180121_205752-01

(com licença, passando a maquininha para capinar o mato deste blog, com licença…)

Vou confessar a vocês que, durante um tempo, eu torci o nariz para o “Snapchat do Instagram”. Depois fui postando um Story aqui, outro ali… Até que acabou crescendo o gosto pelas historinhas de 10 segundos. Ainda mais porque ultimamente tem surgido uma gama de apps divertidos e fofinhos para tornar os posts ainda mais interessantes.

Só que, na procura aqui pela websfera, não foi muito fácil encontrar dicas de aplicativos legais disponíveis para Android! Por isso, reuni aqui alguns dos apps mais bacanas que encontrei e tenho gostado bastante de usar.

1 – GENERATE: Utilizei meu bebê Noah como modelo para demonstrar um pouco do que este aplicativo pode fazer pelas suas fotos ou vídeos, tanto no formato de feed (quadrado) quanto no formato Stories (em pé). Efeitos como Caleidoscópio, pontilhado, pixelado, desenho; e ainda é possível mesclar duas fotos. É gratuito e disponível para Android (Google Play) e iOS (App Store).

IMG_20180121_182615-01

2 – VIMO: Xodó!!! Oferece efeitos lindíssimos e textos móveis para suas fotos e vídeos, além da possibilidade de inserir música. Um grande porém é que a instalação requer acesso ao histórico do seu dispositivo (atividade no dispositivo, quais apps são executados, histórico de navegação e os favoritos). Ou seja, instale por sua conta e risco, mas caso o faça, a diversão está garantida. Outro porém é que a versão gratuita fica mostrando uma marca d’água abaixo da sua imagem (que eu disfarço com um emoji em cima), mas é possível fazer compras no app e, assim, removê-la. Disponível para Androids (Google Play) e iCoisas (App Store).

IMG_20180121_190008-01

3 – RICARICA: Quem disse que só quem tem iPhone fica com toda a diversão? Achei a versão Androider do badaladíssimo Kirakira+, que por sua vez é disponível apenas para iOS. O Ricarica é gratuito, porém também fica mostrando aquela marca d’água no final da imagem. Na imagem acima eu fiz um teste com uma ~brusinha de paetês para mostrar as opções gratuitas de filtros que ele tem, mas também é possível fazer compras no app, e assim, remover a marca d’água. Serve para fotos e vídeos. Disponível para Android (Google Play) e iOS (App Store). Se joga no brilho!

IMG_20180121_191051-01

4 – LEGEND: Eu baixei este app enquanto procurava uma versão alternativa para o Font Candy, que é mais um exclusivo para iPhone. As opções de legendas animadas são lindas, no entanto, não é possível utilizar em vídeos; e as imagens são salvas no formato final de feed (quadrado) ou paisagem, não no formato geralmente usado no Stories (retrato). Mesmo assim ainda dá para usar como Story sobre alguma foto bacana ou um fundo de sua preferência. Você encontra no Google Play e na App Store.

IMG_20180121_183736-01

5 – CAMCORDER: A moda agora é o estilo retrô. Este aplicativo possibilita fazer fotos e vídeos no estilo das câmeras antigas, com aquele ruído de VHS e tudo! Tem no Google Play (apenas a versão básica e gratuita, do desenvolvedor Shots Mobile) e na App Store: neste caso, é possível também encontrar outras versões do Camcorder (do desenvolvedor Dataca) com recursos ainda mais interessantes, porém pagas.

EXTRA (exclusivos para iOS):

IMG_20180121_203131-01

FONT CANDY – Eita, beleza de aplicativo! Fico feliz em ter encontrado o Vimo para usar no meu Android, mas o Font Candy é lindo de viver, minha gente. Perdoem o palavreado usado no meu exemplo (mentira, eu uso palavrões aqui sim), mas esta foi a primeira imagem que postei no meu Stories utilizando o Font Candy no iPhone e é muito maravilhoso: textos animados (você escolhe se ele vai piscar, rolar, aparecer etc), coloridos e em várias fontes e padrões bonitinhos. Gratuito na App Store, com compras no app.

KIRAKIRA+ – O app do momento! O queridinho dá aquele toque de brilho e glamour para qualquer coisa reluzente que sua câmera captar, a exemplo do app RicaRica mostrado neste post. Está disponível por R$ 3,50 na App Store.

Conhece mais algum aplicativo legal? Pode sugerir à vontade! =)

moda

Os looks de Alice em “Os Dias Eram Assim”

Uma coisa que vocês precisam saber sobre mim é: eu sou nostálgica. Pra caramba. Gosto muito de coisas que remetem ao passado, mesmo não sendo exatamente um passado que eu tenha vivido. Vocês vão me ver falando muito sobre coisas assim neste blog.

Outra coisa: eu sou fascinada pela moda de época, especialmente a dos anos 60 e 70. E foi exatamente assim que meu interesse pela moda (e pelos blogs do assunto) começou: numa pesquisa sobre o estilo dos anos 60/70 para uma fantasia que usei na minha Aula da Saudade. É isso que o figurino usado por Sophie Charlotte para viver Alice em “Os Dias Eram Assim” mostra a cada capítulo. Posso dizer sem hesitar que eu usaria absolutamente tudo. Estou fascinada.

A supersérie da Globo se passa entre as décadas de 1970 e 1980. Um tempo em que a juventude cada vez mais manifestava seu desejo de se expressar, mesmo diante de uma forte repressão política e social. E o vestido mostrado na foto abaixo, acreditem, era considerado um escândalo pelas famílias mais conservadoras da época:

Decotão, batonzão, muitos acessórios, vestido curtxéénho e bota de cano alto. A Priscila estudante de Biológicas teria ficado muito feliz usando isso por aí afora. Hippie chic.

alice-look-jeans-rd

Total jeans: camisa com nozinho na frente e calça flare. Parece ter saído de qualquer editorial feito hoje, mas é anos 70. Eu faço zoeira, mas amo o fato da moda ser cíclica. E a bota de cano curto fecha lindamente a produção casual.

alice-saia-veludo-cotele-rdalice-renato-saia-veludo-rd

Camisa branca e saia de veludo (olha ele aí!) cotelê. De novo, algo dos seventies que voltou a ser atual.

look-alice-passeio-renato-rd

Camisa branca é um negócio que não tem erro, né? Aqui ela se mostra numa versão ombro-a-ombro com uma saia que poderia muito bem ser o tapete da sala da sua avó, mas mesmo assim está lindíssima. E a boa e velha bota de cano longo. Uma pena não poder usar esse tipo de bota no litoral do Nordeste, sério mesmo que não pode? Aff.

alice-saia-xadrez-rd

Alice adora uma camisa branca, né? Adorei essa vibe colegial, e gostaria muito de poder reproduzir esse look, embora a sociedade ache ridículo que “balzacas” forcem a barra tentando parecer 9nhas (vou escrever post sobre isso, aguardem!). A-MO saia xadrez; A-MO meia 7/8 e A-MO coturno. Vi uma menina hoje passando pelo meu prédio usando uma meia assim e deu coragem de fazer o mesmo. Minhas pernas são grossas? Foda-se.

Meu look favorito até o momento. Quero, quero e quero. Tubinho de crepe xadrez com a mesma dobradinha meia 7/8 + coturno, e oclões mais quadrados. Inclusive lembra a roupa que usei na Aula da Saudade da qual falei no início do post. Mas só lembra, rs.

alice-llok-faixa-tvglobo

Tubinho é vida. A faixa de helanca nos cabelos era um item bastante usado na época. Não vejo nada datado aí.

alice-bata-rd

Batinha bordada com mangas fluidas ♥. Shortinho confortável pra ficar em casa ou passear na orla num fim de tarde. Isso é muito eu.

Sério, gente, to quereno tudo (eu deveria ter colocado “mistyping alert” no início do post? Espero que não!). O cabelim de franja, pelo menos, eu já tenho, hahaha. A responsável por toda essa maravilha é a figurinista Marília Carneiro e eu quero muito dar um abraço nela. Vamos continuar acompanhando o que mais Marília e Alice terão a nos mostrar nos próximos episódios.

Todas as fotos são do site Gshow.com.br.

moda

Marco Pigossi para a Maresia!

Estava eu na minha jornada diária para a labuta, quando me deparei com uma lindeza de outdoor:

marcoutdoor
Tire esses nomes e imagine a logo da Maresia: era assim o outdoor.

A cearense Maresia é uma das mais importantes marcas de moda masculina/surfwear do país, há vários anos, especialmente aqui no Nordeste. O zumzumzum sobre a campanha para a Coleção Inverno 2017, chamada “Go”, vem de antes mesmo da estreia da novela “A Força do Querer” (Globo, 2017), da qual ele é um dos protagonistas; mas é impossível deixar este evento passar em branco aqui neste conceituado blog. Antes tarde do que nunca, não é verdade?

Não vou comentar sobre as características da coleção porque não entendo nada de moda masculina – logo deixo a tarefa para quem realmente entende; e convenhamos, meninas e menines, sem o menor pingo de vergonha na cara: who cares, né? É o Marco Pigossi.

Apreciem sem moderação:

Este slideshow necessita de JavaScript.

No vídeo abaixo tem o making-of da sessão de fotos, onde ele comenta sobre sua identificação com a marca e como foi participar da campanha.

Apenas.

 

 

beleza

A Base Aliada

Durante muito tempo, eu penei para encontrar um tom de base que não parecesse: ou que eu caí de cara num saco de farinha, ou que enfiei a cara numa churrasqueira cheia de carvão.

Foi assim até o momento em que eu descobri a existência da canadense Makeup Art Cosmetics, aka M.A.C.; e, principalmente que, em meados de 2009, os produtos desta marca estariam à venda no site da Sack’s (hoje Sephora). Como não havia loja física aqui no Recife, a escolha do tom certo era um problema, uma vez que a gama de tons e subtons era maravilhosamente ampla. Demorei um bocado para descobrir o meu.

Mas diversidade é bom e a gente gosta. O Brasil é tão grande, tão caracterizado por essa variedade de etnias e culturas, tudo-junto-e-misturado-ao-mesmo-tempo-agora, que chegava a ser triste que nenhuma marca de cosméticos nacional considerasse a nossa ampla gama de tons de pele. Até que alguém, finalmente, teve esse plim e passou a oferecer bases com cores além dos básicos bege claro, bege médio, café, e contente-se.

É com alegria que vou listar aqui algumas linhas de bases com mais de 10 tons.


NACIONAIS:

  1. QUEM DISSE, BERENICE?, Base Líquida Mate FPS 15: A Quem Disse tem ficado cada vez mais conhecida pela qualidade e preço acessível dos seus produtos. Esta linha oferece 21 tons, incluindo variados tons de pele negra ♥. Andei vendo as avaliações no site da marca, e deu pra ver que vale a pena usar no dia-a-dia.
  2. VULT, Base Líquida HD Alta Cobertura: A Vult é daquelas marcas queridinhas de farmácia que têm caprichado cada vez mais na qualidade. A linha de que estou falando oferece 16 tons, e promete efeito matte com hidratação e disfarce das linhas de expressão.
  3. NATURA, Base Líquida Radiance FPS 15 Una: A Natura demorou para ampliar a sua cartela de produtos para a pele! Mas, finalmente, chegou chegando: esta base oferece 18 tons e, segundo o site da marca:

    “O Complexo Lift Radiante combina microesferas que captam a luz natural refletida na pele, e ativo tensor, que confere radiância e disfarce imediato das linhas de expressão, perfeito para peles normais ou secas”.

    E ainda promete 12 horas de duração. Será?

  4. NATURA, Base Líquida Matific FPS 15 Una: É basicamente a versão matte, com formulação para pele normal a oleosa. Apresentando 18 tons, sua formulação é livre de óleos e contém microesferas de babaçu, que controlam a oleosidade; e promete segurar essa barra que é gostar de você a pele sequinha por até 8 horas.
  5. CONTÉM 1G, Base Líquida Facial Segunda Pele FPS 20Esta base oferece 12 tons, e propõe hidratação. Há quem diga que a linha Velvet é melhor, mas esta possui apenas 9 cores e acabou ficando fora desta lista.
  6. *UPDATE* O BOTICÁRIO, Base Líquida Make B. Color Adapt: Menção honrosa à primeira marca de base que usei na vida, e que motivou a pesquisa para este post. Esta linha apresenta 12 tons (no site tem menos, aff) que prometem se adaptar à cor natural da sua pele; com uma “cobertura inteligente, que aumenta a cada aplicação”. Alguém já testou?

GRINGAS:

  1. MAYBELLINE, Base Fit Me: A Maybelline é aquela lindeza que a gente já conhece. Produtos bons, baratos e que a gente encontra em qualquer boa rede de farmácias e supermercados. A linha Fit Me foi uma alegria, justamente pelo fato de apresentar 19 tons; e esta belezura promete controlar o brilho por 12 horas. Este link orienta sobre como escolher o tom mais indicado para a sua pele.
  2. MARY KAY, Base TimeWise, Acabamento Luminoso: A Meriquêi chegou para conquistar a gente; e 10 entre 10 conhecidas minhas que usam este produto, simplesmente adoram. A página diz que são 14, mas se eu não estou doida, vi 17 tons. Quanto mais, melhor.
  3. MARY KAY, Base TimeWise, Acabamento Matte: Esta base promete ótima fixação e resistência ao suor; considerando o clima hellcifense, isso está acima de qualquer outra qualidade. Me ganhou. Mais uma vez a página diz que são 14, mas se eu não estou doida, vi 17 tons. Que bom, então.
  4. MAC, Todas as Bases: A MAC é amor. Só a linha Studio Fix, que é a que eu uso desde sempre, apresenta 42 tons. Não tem erro. As restantes oferecem pouca coisa: tipo a Pro Longwear, com apenas 24 tons; a Mineralize, com 20 tons; a Matchmaster (quereno), com 12 tons que prometem se adaptar ao seu tom de pele; enfimenfimenfim.
  5. CLINIQUE, Base Even Better Makeup: São 12 tons, e olha o que eles prometem:

“Com a fórmula oil-free e desenvolvida por dermatologistas Even Better Makeup SPF 15 algo incrível acontece: uma pele mais luminosa e uniforme é criada. Áreas escurecidas, sinais de acnes passadas e de envelhecimento ficam visivelmente reduzidas. Para todos os tons e tipos de pele. Veja os primeiros resultados em apenas 4 a 6 semanas.”

Uau, então.

Uma ferramenta que eu gosto bastante para saber qual o melhor tom de base para mim, de acordo com a sua marca, é a Findation. Se você já encontrou uma base para chamar de sua mas gostaria de conhecer outras marcas, sabendo qual será o seu tom certinho, aqui vai um passo-a-passo. Você vai ver que é bem simples:

findation def1findation def2findation def3

Ninguém com cara de gueixa ou de Oompa Loompa de agora em diante.

beleza

Dark Star 006 da Pat McGrath

*MISTYPING ALERT*

Eu sou tão louca por cores e breeeelhos (Bjs, Marina!), que devo ter sido drag queen em vidas passadas.

E foi numa dessas passadinhas pelo Instagram, que eu vi este vídeo, e:

View this post on Instagram

#DARKSTAR006 Version: UltraSuede Brown, achieve FUTURE PERFECT smokey eyes with a 7-PIECE KIT that takes INTERSTELLAR illumination to OTHERWORLDLY dimensions. ⚡️⚡️⚡️ #patmcgrathlabs006 arrives April 11, 2017 on PATMcGRATH.com #PMGHowTo #PMGTutorial #Tutorial ______________________________________________________ 一Step 1: Apply scotch tape at an upward angle starting from lower lash line —Step 2: Apply scotch tape just above crease of lid and fill the space with 006 ULTRA SUEDE BROWN —Step 3: Apply 006 DARK MATTER Pigment to outer corner of eye and shape —Step 4: Remove scotch tape and use a cotton bud to sign refine the shape —Step 5: Apply MERCURY Pigment with a small wet brush in a line above crease —Step 6: Connect in a V shape —Step 7: Apply MERCURY Pigment with a small dry brush to achieve sparkle —Step 8: Apply 006 BLACK SMUDGE LINER to top lash line —Step 9: Smoke out liner with 006 Blender Brush —Step 10: Apply mascara & false lashes 一WANT TO INTENSIFY YOUR LOOK?一 一 Apply ASTRAL WHITE Pigment to lids with fingers —Apply MERCURY Pigment with a small wet brush to inner corner of eye

A post shared by Pat McGrath (@patmcgrathreal) on

SOCORRO, NÃO CONSIGO PARAR DE VER.

Desde então, estou sonhando com cada produto usado aí em cima. To loca.

A Pat McGrath Labs vai lançar na Sephora gringa, no próximo dia 22/04, a coleção limitada “Dark Star 006”, que é inspirada em referências maravilhosas da cultura pop e do sci-fi, como Blade Runner, David Bowie, The Others, Marilyn Monroe, Donna Summer, entre muitas outras.

Tendo Kim Kardashian como musa da campanha, a coleção possui três versões: UltraViolet Blue, UltraSuede Brown (to sonhano) e DarkMatter. Cada uma delas vem com cinco pigmentos: AstralWhite, um branco holográfico (a coisa mais linda da vida, parece uma galáxia inteira confinada num potinho); Mercury, douradinho; Cyber Clear Eyegloss, tipo um gloss iridescente; DarkMatter, o pretão basicão; e o pigmento que dá nome à versão correspondente, no caso, UltraViolet Blue ou UltraSuede Brown. A versão DarkMatter vem apenas com os quatro primeiros pigmentos citados acima.

Para vocês terem uma ideia, o pigmento UltravioletBlue é tão intenso, que a própria página da Pat McGrath alerta que ele pode manchar temporariamente sua pele; e recomenda que, antes de aplicá-lo, você use um primer antes.

Além dos pigmentos, a coleção também inclui um delineador que promete ser o mais preto que vocês já viram, o Black SmudgeLiner Eye Kohl; e um pincel de esfumar para completar a brincadeira.

Só não sei se estará disponível também na Sephora brazuca.

Tanto na Sephora gringa quanto no site da Pat McGrath, os kits custarão 130 doletas; com exceção da versão DarkMatter, que custará apenas 95 trumps.

moda, Sem categoria

Botinhas Over the Weist

(nem sei se o nome é mesmo esse)

Moda é um negócio é muito engraçado. Eu dou risada; mas acho tão fascinante que, para mim, a moda deveria ser considerada a oitava arte.

Eu estava fuçando o Instagram da Vetements para o post anterior, e fiquei bastante feliz em saber que este blog jamais ficará parado por falta de material: não contentes com as botinhas over-the-knee, eles também lançaram a botinha OVER-THE-CINTURA! Olha, que maravilha!

View this post on Instagram

#VETEMENTSxMANOLOBLAHNIK @netaporter

A post shared by VETEMENTS (@vetements_official) on

Nada de frio da cintura para baixo!

View this post on Instagram

#VETEMENTSxMANOLOBLAHNIK @netaporter @interview_de

A post shared by VETEMENTS (@vetements_official) on

View this post on Instagram

#VETEMENTSxCARHARTT #VETEMENTSxLUCCHESE @ssense

A post shared by VETEMENTS (@vetements_official) on

E tem dedinhos da Manolo Blahnik e da Lucchese nesta história.

Eu só fico imaginando se essas peças artísticas vão acabar chegando às ruas. Vamos acompanhar.

spock.gif

Eu juro que vou elogiar alguma coisa por aqui; vai ter até wishlist, vocês vão ver! Mas mas mas mas mas é que…

UPDATE: Já estão mesmo à venda no Net-a-Porter por módicas 4.500 doletas!!! Uma pechincha para o São João de Caruaru!!!

Imagem destacada: Harper’s Bazaar.

moda, Sem categoria

Bumbum de fora

Moda é um negócio muito engraçado. Mal nos recuperamos das polainas boca-de-sino, eis que surge na websfera a seguinte novidade: a calça que deixa o bumbum de fora.

Isso é um resultado da parceria entre a marca americana Vetements e a super Levi’s. Eu juro que não quero comentar sobre isso; vou apenas deixar a cargo de vocês.

View this post on Instagram

#VETEMENTSxLEVIS #VETEMENTSxHANES @kuznetskymost20

A post shared by VETEMENTS (@vetements_official) on

View this post on Instagram

#VETEMENTSxLEVIS @mytheresa.com @kevingiacco

A post shared by VETEMENTS (@vetements_official) on

Ar-condicionado de buzanfa. Excelente para o calor brasileiro.

View this post on Instagram

#VETEMENTSxLEVIS @matchesfashion @vneck_luv

A post shared by VETEMENTS (@vetements_official) on

A melhor parte é que dá para ir ao banheiro sem dificuldades; é só abrir o zíper mais um pouquinho. Ótimo para exagerar na cervejinha fora de casa. Xixi mais prático.

(Pensei em outra utilidade aqui também, mas este é um blog de família).

Imagem destacada: Konbini.